Denuncia ONG de Direitos Humanos por pagar miseravelmente para produção de conteúdos | Testemunho

Chegou-nos o testemunho de uma tradutora/editora que foi confrontada com uma proposta de trabalho que considerou indigna e denunciou no facebook. Deixamos aqui o relato:

«DENÚNCIA: a tentativa de Escravatura Moderna proposta a quem escreve ou voluntariado mascarado de trabalho.
Se custa escrever sobre isto, custaria muito mais não o fazer. A história que se segue é verídica e tenho os e-mails que a comprovam.
Na internet, um anúncio pretende um editor e escritores para escrever remotamente conteúdos para uma ONG direccionada para os Direitos Humanos.
Respondi e propuseram que escrevesse dois artigos, pagos, enviando em anexo a tabela para writers. O que se segue é um «copy paste» dessa tabela:
TABELA DE VALORES PARA COLABORADORES/WRITERS
2,00 € Textos entre 300 e 400 Palavras
3,00 € Textos entre 400 e 500 Palavras
4,00 € Textos entre 500 e 600 Palavras
5,00 € Textos entre 600 e 700 Palavras
6,00 € Textos entre 700 e 800 Palavras
7,00 € Textos entre 800 e 900 Palavras
8,00 € Textos entre 1000 e 1100 Palavras
9,00 € Textos entre 1100 e 1200 Palavras
10,00 € Textos entre 1200 e 1300 Palavras
11,00 € Textos entre 1300 e 1400 Palavras
12,00 € Textos entre 1400 e 1500 Palavras
Forma e Meios de pagamento: TRIMESTRALMENTE
RECIBO VERDE
Isto dispensaria mais comentários até mesmo de quem escreveu muito pouco na vida. Mas vindo alegadamente de uma ONG dedicada aos Direitos Humanos, se não fosse indigno e ofensivo poderia ser cómico. Respeitamos os Direitos humanos mas não os dos que trabalham para nós. Só que não dá nenhuma vontade de rir. Porque isto representa pagar cerca de 1 euro por hora e de três em três meses.
Era mais sério não colocar a palavra emprego mas voluntariado no anúncio. Implicava menos perdas de tempo e, sobretudo, verdade.
Confontados com a minha resposta incrédula, ainda me responderam haver muita gente interessada em «contribuir».
A magazine sobre “Direitos Humanos” chama-se «Mundo Magazine» e paga isto, segundo os próprios, às pessoas que escrevem. A empresa de recursos humanos chama-se inpeople.
Já tinha visto coisas bastante ultrajantes e choca-me sempre que se pague menos de 6 euros à hora pelo tempo de um ser humano. Em qualquer trabalho. Mas isto, isto é o fim. É uma afronta e tem que ser conhecida.
Enquanto houver quem se baixe, haverá sempre quem pise. Ou tente.
ps: todos os factos aqui descritos são absolutamente verdadeiros, infelizmente.
Filipa T. Carvalho»

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedintumblrmailby feather