PEPAC: “candidatei-me com uma expectativa grande de aprender algo novo” | Testemunho

Recebemos este testemunho de um estagiário dos PEPAC que conta a sua experiência e exige a integração nos quadros do Estado:

«Eu candidatei-me ao programa com uma expectativa grande, de aprender algo novo, como o que acontece normalmente nos estágios promovidos pelo IEFP para as empresas.

Pensei que fosse aprender mais sobre a minha profissão e que a mesma me permitisse depois deter de um currículo abrangente para o requisito quase mínimo do mercado de trabalho português (atualmente seja qual foi a área académica). No entanto essa expectativa desfez-se numa desilusão.

Quando cheguei ao local eu deparei me com uma falta de recursos humanos qualificados, ou seja, do pouco que eu sabia eu tinha que aplicar por mim, e ao longo do tempo fui aprendendo a trabalhar na minha área consoante as necessidades que aquele organismo tinha.

Fiz os meus objetivos, fiz mais tarefas exigidas por ausência de recursos humanos qualificados, e acabei o estágio com uma nota elevada. No entanto, a nível de procedimentos concursais para técnicos superiores, esta nota não tem qualquer validade a não ser se for no ministério onde realizei o estágio.

Por tal, peço a minha integração nos precários do estado, porque embora tenha sido estagiário, realizei funções além dos objetivos pretendidos para o estágio profissional e estive a ocupar um posto de trabalho que acabou por ficar vazio assim que eu conclui o estágio.»

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedintumblrmailby feather