Recibos Verdes resolvidos na próxima legislatura: Candidaturas responderam aos Precários

A Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis, reuniu com as candidaturas às legislativas de 4 de Outubro, para discutir medidas de urgência no combate à precariedade e ao desemprego, nomeadamente as presentes no Plano de Emergência da associação. Revelamos os resultados das reuniões e da análise dos programas eleitorais. O enorme consenso em relação às questões dos recibos verdes é suficiente para resolver esta questão na próxima legislatura.

quadro final final final p publicar

As respostas das várias candidaturas à solicitação deixaram evidente um amplo consenso relativo à questão do reforço do mecanismo de combate aos falsos recibos verdes e à necessidade de um novo regime de contribuições para os recibos verdes. A associação congratula-se com esta importante evolução e promete exigir o cumprimento dos compromissos assumidos em relação a este tema, que afecta quase um milhão de pessoas em Portugal, qualquer que seja o resultado das eleições de domingo. Preocupa-nos principalmente a relutância de algumas das candidaturas em abordar frontalmente a questão do abuso do trabalho temporário e dos estágios.

Todas as candidaturas foram convidadas desde Maio a reunir com a Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis. As candidaturas que não estão representadas no quadro não responderam aos nossos pedidos de reunião, excepto a PàF, que respondeu objectivamente que se recusava a reunir.

A avaliação descrita na tabela resulta de um processo de avaliação dos programa eleitorais e das reuniões mantidas com as candidaturas, cruzando-se a informação obtida nos dois momentos para produzir o quadro final.

A Associação de Combate à Precariedade – Precários Inflexíveis prosseguirá a discussão do Plano de Emergência de Combate à Precariedade e ao Desemprego (em anexo) com todas as forças vivas da sociedade, durante os próximos meses.

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedintumblrmailby feather

3 Replies to “Recibos Verdes resolvidos na próxima legislatura: Candidaturas responderam aos Precários”

  1. Que grandas visionários! GANHEM MAZÉ JUIZO NESSES CORNOS!!

    Um abraço,

    um gajo que se está a cagar para voces todos, politicos de merda.

  2. Em tempo de eleições todos os desonestos concordam com qualquer proposta que traga votos. Podiam fazer a pergunta: “Oferecer 1 milhão de euros a quem trabalhe a recibos como bónus?”. 95% dos líderes dos partidos diriam “Claro que sim!”. Só um analfabeto acredita em conversa antes de qualquer eleição…

  3. Meus caros,
    Eu tenho que fazer um reparo sobre a questão dos recibos verdes. O meu comentário tem de ser visto na esfera da discussão da lei dos intermitentes que todos estivemos envolvidos e que deu numa lei que peca por um ponto que nenhum partido votou a favor. O PS abteve-se o PSD CDS CDU e BE votaram contra na obrigatoriedade da assinatura de contrato para os trabalhadores do espetáculo. O PS aceitaria se houvesse uma cláusula que definisse claramente o género de trabalho prestado que tinha que ser espetaculo mas estranhamente CDU e BE votaram contra. A razão que apontaram foi que se isso foi aceite então abria-se um precedente e todos os outros contratos hoje sem termo passariam a termo definido. Ora assim ficou uma lei que obriga a uma concertação que nunca acontecerá pela natureza do nosso povo e a lei é que foi aprovada é igual a nada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *