SITE EM REESTRUTURAÇÃO

precariosinflexiveis Março 16, 2016

reditus-sociedade-gestora-de-participacoes-sociais-sa-lon-redA Reditus é um dos players dos call centers e do outsourcing em Portugal, mas ao longo do tempo temo-nos apercebido que quem lá trabalha muitas vezes denúncia más condições de trabalho e falta de pagamento.

No facebook podem encontrar-se queixas sentidas de trabalhadores da Reditus, como «A pior empresa em que alguma vez trabalhei…. Vergonha…»; «Aguardo pagamento do trabalho que realizei em Janeiro e Fevereiro»; «Se pudesse dar nota negativa dava … Bem a merecem…. Uma vergonha» ou «Conseguem faltar ao respeito aos trabalhadores que durante o mês cumprem com o que lhes é pedido, e conseguem falhar na mais fundamental e sagrada das questões: o pagamento do ordenado».

No Portal da Queixa também há reclamações: «Estive a trabalhar em modo contrato formação de 20 de Outubro a 7 de Novembro na REDITUS, e até hoje estou à espera que me paguem o tempo que estive a trabalhar de 20 a 31 (trabalhei todos os dias sem qualquer descanso) e ainda não me pagaram. Já falei com a coordenadora, com o responsável de área operacional, com o departamento de pay roll e empurram uns para os outros. Falei pela última vez com Filipa do payroll no passado dia 31 de Janeiro de 2014, que me respondeu que já tinham feito o pagamento. Pois hoje dia 2 de Janeiro de 2015, o meu dinheiro ainda não está na minha conta. Assim como os contratos, um de prestação de serviços e outro de rescisão de contrato ainda não terem chegado a casa. O que posso chamar a este tipo de comportamento de uma empresa que se diz a melhor? Exploração? Roubo? Eu só quero a que tenho direito nada mais, o que é meu.»

Já em 2012 os Precários tinham publicado um testemunho sobre a Reditus, denunciando que no call center da Medis a empresa não tinha um salário base e usava vários métidos para garantir a precariedade dos seus trabalhadores. Também o FERVE em 2011 publicou um testemunho sobre a empresa.

Se conheceres mais situações sobre más práticas laborais desta empresa por favor comenta este post.

(Agradecemos ao Reditus Burla pela ajuda a fazer este post)

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedintumblrmailby feather

9 thoughts on “Reditus: “a pior empresa em que já trabalhei”

  1. Para além dessa empresa existem outras, como a Contat, do novo banco, em cabo ruivo(próximo do parque das nações), que fazem contratos similares…a pessoa está 3 semanas sem garantias de ficar(contrato formação), basicamente vai logo trabalhar apartir do 5 dia de formação teórica, e os comerciais estão a vender durante duas semanas e não existem garantias de receber absolutamente nada, mesmo que produzam(vendam serviços) para o cliente…no fundo trata-se dum período experimental gratuito, ou mesmo que fique pagam por este período de trabalho, muito menos que receberiam se tivessem contrato legal de trabalho…perde o trabalhador, perde o estado ao não receber impostos, e claro ganha a entidade patronal…esta exploração é
    legal?

  2. Estes “senhores” da Reditus (e também de outras) mais do que têm as costas largas, mas não nos podemos calar!

    – “O negociador de confiança de Costa no BES e na TAP”: http://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/o_homem_que_falta_na_fotografia.html
    – “Negociador de Costa nas reuniões da TAP sem contrato com o governo”: http://www.dn.pt/portugal/interior/negociador-de-costa-nas-reunioes-da-tap-sem-contrato-com-o-governo-5062361.html
    – “Reditus presta serviços .NET no Banco de Portugal”: http://www.oje.pt/banco-de-portugal-escolhe-reditus/

  3. Agora deixaram os recibos verdes de lado para os novos colaboradores.
    Mas pedem para assinar um contracto de formação, onde uma das cláusulas diz que se o formando desistir, terá de devolver tudo o que recebeu.

  4. Olá. Eu trabalho nesta empresa (ainda). O que posso dizer é que não conheço um unico ex-colega (independentemente de ha quanto tempo saiu da empresa) que tenha recebido o ultimo vencimento e acertos. Varios estao a mobilizar-se para seguir a via judicial. E o problema de fundo sao acima de tudo as chefias de projeto e os supervisores de sala. Ambiente desumano e horrível, irregularidades nas horas extra que reportam ao payroll, ilegalidades descaradas.. quando sair faço questão de enviar e-mail ao Cliente a contar por que saio e porque tantos sairam. Nao dou muito tempo para nao perderem so a Worten.

  5. Eu trabalho para a reditus,
    Não me têm falhado com nada…
    Contrato de trabalho, os prémios… tudo curtinho! Não me omitiram nada…
    Já passaram por um mau bocado… mas neste momento estão com um trabalho excelente… aconselho!

  6. Estive a trabalhar para a reditus em que o cliente era um banco, assinei um contrato de formação que ganhava a hora 3 euros, ao fim de uma semana disseram sem nenhum razão que iriam rescindir o contrato. Uma pessoa dos recursos anos disseram que foi por inadaptação. Uma grande mentira.

  7. Estive a trabalhar para a reditus em que o cliente era um banco, assinei um contrato de formação que ganhava a hora 3 euros, ao fim de uma semana disseram sem nenhum razão que iriam rescindir o contrato. Uma pessoa dos recursos humanos disseram que foi por inadaptação. Uma grande mentira.

  8. Fui consultor informático da REDITUS durante mais de um ano. Quando saí para outra empresa, não me pagaram o último mês, nem os dias a que tinha direito de subsídio de férias e natal. Após muita insistência por telefone (emails nem respondem) resolvi recorrer a um advogado. Foi o melhor que fiz. Fiquei a saber que muitos não o fazem e acabam por perder o que têm direito, porque a REDITUS só paga para evitar processos em tribunal e respectivos custos. Outro conselho que deixo é, não assinem qualquer folha a dizer que receberam os valores a que têm direito. Fiz em boa fé, mas não sabia no momento que estava a lidar com caloteiros.

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*