SITE EM REESTRUTURAÇÃO

precariosinflexiveis Fevereiro 27, 2015

IMG_3843Esta manhã o Primeiro Ministro visitou a popular empresa de brinquedos técnicos Science4you. Deu declarações sobre a baixa dos juros da dívida, defendendo que as coisas estavam melhores.

E fê-lo com os brinquedos da Science4you como pano de fundo.

Por isso, deixamos aqui o desabafo que uma ex-trabalhadora das lojas da Science4you deixou no facebook há semanas:

«Gente. Apelo público: Façam boicote à merda da Science4You.

Eles são das piores empresas em Portugal e arredores para se trabalhar. É uma exploração de tal forma que os empregados não só não têm direito a folgas (com sorte talvez tenham 1 por semana, ou 1 de 2 em 2 semanas como eu sei que já aconteceu), como a pausas ou horas de almoço. Dizem que lhes pagam 3 euros por hora, mas cortam-lhes as horas que fazem quando a loja não vende o suficiente, independentemente do empregado ter estado lá a bulir aquelas horas todas ou não.

Depois, o horário de trabalho são 7h30, e chamam-lhe um part-time para não terem de dar privilégios de full-time. Não dão formação aos funcionários: dão-lhes um livro de procedimentos e montam um chat para se falar com outros lojistas. Se por acaso te disserem que tens de fazer um turno de 15 horas, fazes, calas-te, e a Science4You diz que essas horas extra foram compensadas porque ficaste em casa dia 25 de Dezembro e dia 1 de Janeiro. Quando não podias ir trabalhar mesmo que quisesses. Ou seja, não te pagam os 3 turnos que fizeste, e ainda estás a dar horas à casa. Ganhas uma comissão de 4% de cada venda que fazes – ou seja 40 euros para ti por cada 1000 euros para a casa. Mas again, só ganhas essa comissão se a casa tiver atingido o objectivo de vendas mensais que estabeleceram.

Não montam um horário aos funcionários. Os funcionários entre si é que têm de se organizar e esquematizar as aberturas e os fechos – mas a empresa penaliza-te e corta-te horas de trabalho porque não te informou que os horários dos funcionários não se podiam cruzar, ou que não podia haver intermédios. E então invés de te pagar uma semana inteira de trabalho, alegam que só te podem pagar metade dessa semana. Portanto pelas minhas contas, logo aí foram 84 euros ao galheiro.

Montam-te um stand de madeira e largam-te lá os produtos com uma folha a mostrar a ordem and that’s it.

NÃO COMPREM PRODUTOS SCIENCE4YOU.

Promovem a exploração dos nossos jovens (sim porque eles só contratam pessoas inexperientes e jovens para os conseguirem enganar com facilidade) e sabe-se lá como eles conseguem completamente contornar a lei e sair impunes.»
Ver aqui.

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedintumblrmailby feather

11 thoughts on “Passos Coelho faz propaganda à Science4you, empresa que explora os seus trabalhadores

  1. Já trabalhei na empresa e não se passou nada disto. Comecem a investigar o que publicam antes de publicarem disparates. Se isto fosse verdade como teria esta empresa tantas lojas e tantos trabalhadores nelas? Será que tratam assim tão mal os funcionarios?

  2. Esta porcaria está mesmo a aquecer. Qualquer dia aparecem uns quantos de cabeça perdida, pegam na porcaria de uma arma e desatam a adiantar serviço. É que nem precisam de passar recibo, vai tudo pelo cano abaixo. O que há mais por ai são parasitas com malas de dinheiro conseguidas à custa da corrupção e da exploração dos trabalhadores.

  3. Ola boa tarde vou começar a trabalhar na science4you alguem que ja tenha trabalhado la? O que diz acima é realmente assim?

  4. Verdade. Nos escritórios trabalham cerca de 10h30 por dia sem pagamentos extra, salários abaixo da média, trabalhos extras ao fds. atenção!!

  5. o trabalho a que esta pessoa se refere é claramente trabalho de promotor/a, porque nem no retalho nem nos escritórios se trabalha por comissões; aqui o alvo é a empresa de trabalho temporário que a science4you contratou, possivelmente confiando que estariam a fazer um bom contrato. Acho bem que se proteste e se aponte o dedo quando as coisas estão a ser mal feitas e prejudiciais para alguém, mas convém saber a quem se aponta o dedo.

    1. Nada sei deste assunto, mas o que aqui li leva-me a concluir que a exploração com certeza acontece. E nem com a lavagem feita por pessoas da empresa essa ideia se desvanece.

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*