SITE EM REESTRUTURAÇÃO

precariosinflexiveis Dezembro 23, 2016

Vieira da SilvaAntónio Costa anunciou esta quinta-feira que o ano tinha sido fechado com chave de ouro porque conseguiu um acordo para o aumento do salário mínimo para 557€ em 2017 dando como contra partida para os patrões a descida da TSU em 1,25 pontos percentuais.

Com este acordo, que será assinado pelo governo, UGT e patrões, em cada 4 euros de aumento do salário mínimo 1 euro é pago dos bolsos dos trabalhadores. Ou seja, na prática, os patrões só vão suportar um aumento do salário mínimo de 20,25€.

Sabemos que os baixos salários e a precariedade andam de mãos dadas, por isso queremos ser claros: não há acordo para dar com uma mão e tirar com a outra.

Os Precários viram com expectativa o acordo entre PS e Bloco de Esquerda, que indicava que até ao final da legislatura o salário mínimo deveria subir até aos 600€, mas com este movimento por parte do governo de António Costa vemos com preocupação os próximos aumentos.

Recordamos que a CGTP não irá assinar este acordo e que defendeu a subida do salário mínimo para 600€ já em 2017, até porque, de acordo com Arménio Carlos, se considerássemos o aumento da produtividade e a inflação o salário mínimo devia estar nos 902€ para poder acompanhar o valor de 1974.

Facebooktwittergoogle_plusredditlinkedintumblrmailby feather

Leave a comment.

Your email address will not be published. Required fields are marked*